quinta-feira, 24 de novembro de 2016

ARTE CONTRA IMPUNIDADE


ARTE CONTRA IMPUNIDADE
33 ANOS SEM MARÇAL SOUZA
25 DE NOVEMBRO DE 2016

Realização > Teatro Imaginário Maracangalha, Coletivo Terra Vermelha, ASCURI, Central Economia Solidária, Cine Clube Guarani

PROGRAMAÇÃO

Local: Praça Ary Coelho
Horário: 11:30
Teatro de Rua: Tekoha – ritual de vida e morte do Deus Pequeno
O espetáculo narra a trajetória do líder guarani Marçal de Souza e sua resistência histórica na luta pela terra e direitos dos povos indígenas. A palavra que dá nome ao espetáculo, Tekoha, tem um significado peculiar. “Teko” significa modo de estar, sistema, lei, hábito, costume. Tekoha, assim, refere-se à terra tradicional, ao espaço de pertencimento da cultura guarani. É no Tekoha que os guaranis vivem seu modo de ser. O Teatro Imaginário Maracangalha faz da rua a representação tão sagrado aos guaranis.

Direção Fernando Cruz
Dramaturgia: Fernando Cruz e atuadores
Atuadores: Fran Corona, Moreno Mourão, Renderson Valentin, Fernando Cruz e Ariela Barreto
Pesquisa: Patrícia Rodrigues
Alegoria: Lício Castro
Cenografia: Zéduardo Calegari Paulino
Figurino: Ramona Rodrigues
Preparação corpo em cena: Breno Moroni
Produtora e contra - regra: Ana Capilé
Vídeo e foto: Diogo Gonçalves- Ateliê Passarinho
Designe gráfico: Maira Espíndola 
Assessoria de Imprensa: Carol Alencar Cozzati
Duração 50 min. /Classificação livre


Local: Rodoviária Velha 2°piso
Horário: 14:00 17:00 horas

Lambe Lambe Arte Contra Impunidade – encontro e trocas – Vivência aberta na antiga Rodoviária no 2º piso com Lucas Durruti e Nicholas Resaone e quem mais quiser. É só chegar!

Local: Central de Economia Solidária do MS, Campo Grande/MS Rua Marechal Rondon, 1500.
Horário: 19 horas
Filme e Bate Papo

Filme – Martírio
Direção:Vincent Carelli
Ano produção: 2016
Gênero: Documentário nacional
Sinopse
O retorno ao princípio da grande marcha de retomada dos territórios sagrados Guarani Kaiowá através das filmagens de Vincent Carelli, que registrou o nascedouro do movimento na década de 1980. Vinte anos mais tarde, tomado pelos relatos de sucessivos massacres, Carelli busca as origens deste genocídio, um conflito de forças desproporcionais: a insurgência pacífica e obstinada dos despossuídos Guarani Kaiowá frente ao poderoso aparato do agronegócio.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

TEMPORADA DO CHAPÉU



Campo Grande, MS novembro 2016.

Ao colaborador

O Teatro Imaginário Maracangalha, que comemora 10 anos de atuação, realizará a VII edição da “Temporada do Chapéu” - mostra nacional de teatro de rua, que acontece de 19 a 22 de janeiro de 2017 na cidade de Campo Grande MS.
O evento tem objetivo realizar gratuitamente apresentações de espetáculos, intervenções e seminário em espaços públicos abertos.
A abertura será feita por um cortejo público que tem a participação de uma orquestra de rua, artistas, movimentos e coletivos culturais com distribuição da programação impressa ao longo do trajeto (que comporta ruas do centro da cidade).
A Temporada terá 12 (doze) espetáculos, 01 (uma) oficina e 01 (um) seminário com profissionais qualificados e reconhecidos; sendo, 06 (seis) espetáculos regionais e 05 (seis) de diferentes regiões do Brasil, dando um panorama da produção de rua contemporânea no país.
O projeto conta com recursos públicos proveniente do FIC\MS (Fundo de Investimentos Culturais) 2015\2016 já aprovados, e busca junto aos empreendedores a parceria necessária para a melhor Temporada do Chapéu.
Para garantir todo o diferencial nesta realização, apresentamos ao colaborador esta oportunidade de parceria, que pode se materializar de duas formas:
Patrocínio: R$10.000,00 – Contrapartida: inserção da logo no plano de divulgação e falas de agradecimento durante todo o evento, além de 01 apresentação do espetáculo da comédia infanto-juvenil do Teatro Imaginário Maracangalha “Tragicomédia de Dom Cristóvão e Sinhá Rosinha, a ser realizada em evento da empresa.
Apoio: R$5.000,00 – Contrapartida: Inserção da logo no Plano de Divulgação e falas de agradecimento durante todo o evento.
Nas páginas seguintes apresentamos plano de divulgação e programação. No link imaginariomaracangalha.blogspot.com poderá conferir às edições anteriores da Temporada do Chapéu maiores informações sobre a atuação da associação.
Grato por hora.

Fernando Cruz
Teatro Imaginário Maracangalha.
 67-992509336 (cel. e whatsapp) - 67 30435751




PLANO DE DIVULGAÇÃO
Peça
Dimensões
Quantidade
Local de Divulgação
Cartaz
A3
300
Eventos culturais, Museus, Universidades, Escolas Públicas e demais espaços públicos.
Folder
20x11 cm
15.000
Eventos culturais, Museus, Universidades, Escolas Públicas e demais espaços públicos..
Flyer Eletrônico
Promoção no facebook
5mb
100.000
Emails, facebook e Twitter e outras redes sociais .
Spot de rádio

30 segundos
300
Parcerias com Rádios públicas, comunitárias e universitárias
Teaser de vídeo
30 segundos
1
Parcerias com TVs públicas, comunitárias e aberta, redes sociais e paginas do evento.
Banner
150cm x 180cm
2
Divulgação durante o evento

PROGRAMAÇÃO
Oficina Teatro de Rua e Movimento Escambo Popular – Junio Santos – Movimento Escambo Popular de Rua e Cervantes do Brasil - RN

Seminário Arena Aberta – Teatro de Rua em Movimento – Marcos Pavanelli – Centro de Pesquisa para Teatro de Rua Rubens Brito – SP

Cortejo Orquestra de Rua Vai quem Vem

Espetáculos
Os Corcundas – Circo do Mato – MS
A princesa engasgada – Teatral Grupo de Risco – MS
Amizade é uma coisa farinha é outra – Coletivo Moenda – MS
Tragicomédia de dom Cristóvão e sinhá Rosinha – Teatro imaginário Maracangalha – MS
Tradicional Pocket Show – Circo le Chapeau – MS
Final de Tarde – Teatro de Caretas – CE
O sumiço do boi pintadinho – Mamulengo Rasga Estrada – SP
Dia de Benedito – Núcleo Pavanelli – SP
O negrinho do Pastoreio – Cooperativa de Artistas Teatrais – RS
A farsa do advogado Pathelin – Circo Teatro Rosa dos Ventos – SP
http://rosadosventos.art.br/portifolio_pathelin.pdf





terça-feira, 25 de outubro de 2016

TEKOHA no Circuíto Sul-mato-grossense de Teatro


CIRCUITO SUL-MATO-GROSSENSE DE TEATRO 2016
TEKOHA - Ritual de vida e morte do Deus pequeno
28/10 - BRASILÂNDIA - Praça Santa Maria - 18h
29/10 - RIBAS DO RIO PARDO - Praça de Eventos - 18h
30/10 - PARANAÍBA - Feira Central - 10h
30/10 - APARECIDA DO TABOADO - Praça do Santuário Diocesano - 20h

TEKOHA - RITUAL DE VIDA E MORTE DO DEUS PEQUENO
O espetáculo narra a trajetória do líder guarani Marçal de Souza e sua resistência histórica na luta pela terra e direitos dos povos indígenas. A palavra que dá nome ao espetáculo, Tekoha, tem um significado peculiar. “Teko” significa modo de estar, sistema, lei, hábito, costume. Tekoha, assim, refere-se à terra tradicional, ao espaço de pertencimento da cultura guarani. É no Tekoha que os guaranis vivem seu modo de ser. O Teatro Imaginário Maracangalha faz da rua a representação tão sagrado aos guaranis.

Ficha técnica:
Direção: Fernando Cruz
Dramaturgia: Fernando Cruz e atuadores
Atuadores: Ariela Barreto, Fran Corona, Moreno Mourão, Renderson Valentin e Fernando Cruz
Pesquisa: Patrícia Rodrigues
Alegoria: Lício Castro
Cenografia: Zéduardo Calegari Paulino
Figurino: Ramona Rodrigues
Preparação corpo em cena: Breno Moroni
Produtora e contra - regra: Ana Capilé
Vídeo e foto: Diogo Gonçalves- Ateliê Passarinho
Designe gráfico: Maira Espíndola
Assessoria de Imprensa: Carol Alencar Cozzati
Duração 50 min. /Classificação livre

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Tragicomédia de Dom Cristóvão e Sinhá Rosinha no Projeto Bar e Teatro


TRAGICOMÉDIA DE DOM CRISTÓVÃO E SINHÁ ROSINHA

Sinhá Rosinha quer casar, mas, como enfrentará o autoritário pai, o prepotente dom Cristóvão, o ex-namorado e seu apaixonado pretendente? Como escapará de um casamento forjado pelo dinheiro e viverá o seu amor desimpedido? Como diz sinhá Rosinha: “que se dane seu dinheirinho eu quero é o amor!”. Uma farsa que exalta os valores como a independência, a arte e o amor.


Ficha técnica
Adaptação do texto de Federico Garcia Lorca
Direção: Fernando Cruz
Direção musical: Jonas Feliz
Atuadores: Ariela Barreto, Fernando Cruz, Fran Corona, Moreno Mourão e Renderson Valentim
Figurino, cenografia, adereços e maquiagem: Ghva
Arte : Thiago Silva/Najom
Registro audiovisual: Cátia santos
Fotografia: Diogo Gonçalves/Ateliê Passarinho
Realização : Teatro Imaginário Maracangalha
Comparsas: Rede Brasileira de Teatro de Rua (RBTR), Najom, Ateliê Passarinho, Associação Miguel Couto, Degrau Estúdio, BRASA Comunicação, Teatral Grupo de Risco, Circo do Mato e Flor & Espinho Teatro
Investimento – FCMS –Prêmio Rubens Correa de Teatro 2014

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

TEMPORADA TEATRO EM FLOR




PROGRAMAÇÃO de OUTUBRO > Teatro de Rua - Teatro em Flor
Dia       Hora   Local                  Espetáculo05/10 - 18:30 Bloco C UCDB > Conto da Cantuária 
06/10 - 17:00 Praça Ary Coelho > Conto da Cantuária
07/10 - 10:00 Praça Ary Coelho > Tekohá - ritual de vida e morte do Deus Pequeno
08/10 - 20:00 Casa Vai ou Racha > Areôtorare
13/10 - 19:30 Feira da Orla Morena > Tekoha - ritual de vida e morte do deus pequeno
22/10 19:30 Feira da Manoel da Costa Lima > Conto da Cantuária
24/10 15:00 Praça Ary Coelho > Tragicomédia de dom Cristóvão e sinhá Rosinha
25/10 11:00 Praça Ary Coelho >Tekohá ritual de vida e morte do Deus Pequeno
26/10 20:00 Bar Valu > Tragicomédia de dom Cristóvão e sinhá Rosinha
27 a 31 /10 Circuito Sul-mato-grossense de teatro (interior do MS)> Tekoha-ritual de vida e morte do Deus Pequeno

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

FERRO EM BRASA no Sarau da Ocupação

Sarau da Ocupação: Imaginário Maracangalha
Ferro em brasa - a intervenção de rua aborda o impacto da invasão das terras indígenas de 1500 a 2016. É construída a partir das cartas de Frei Bartolomé de Las Casas (1507),Pero Vaz de Caminha (1500), poemas de Oswald de Andrade e notícias de jornais.
Atuadores - Fernando Cruz, Fran Corona ,Moreno Mourão , Renderson Valentim e Ariela Barreto
Direção - Fernando Cruz

Foto: Diogo Gonçalves Ateliê Passarinho

FERRO EM BRASA no 2° Sarau Quarteirão

Sarau QUARTEIRÃO apresenta >>> Imaginário Maracangalha
Ferro em brasa - a intervenção de rua aborda o impacto da invasão das terras indígenas de 1500 a 2016. É construída a partir das cartas de Frei Bartolomé de Las Casas (1507),Pero Vaz de Caminha (1500), poemas de Oswald de Andrade e notícias de jornais.
Atuadores - Fernando Cruz, Fran Corona ,Moreno Mourão , Renderson Valentim e Ariela Barreto
Direção - Fernando Cruz

Foto: Diogo Gonçalves Ateliê Passarinho

TEKOHA no 2º Sararte


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

TEKOHA no FESTIVALE-Festival Nacional de Teatro do Vale do Paraíba


Apresentaremos o espetáculo TEKOHA no FESTIVALE-Festival Nacional de Teatro do Vale do Paraíba em São José dos Campos/SP.

TEKOHA - RITUAL DE VIDA E MORTE DO DEUS PEQUENO
O espetáculo narra a trajetória do líder guarani Marçal de Souza e sua resistência histórica na luta pela terra e direitos dos povos indígenas. A palavra que dá nome ao espetáculo, Tekoha, tem um significado peculiar. “Teko” significa modo de estar, sistema, lei, hábito, costume. Tekoha, assim, refere-se à terra tradicional, ao espaço de pertencimento da cultura guarani. É no Tekoha que os guaranis vivem seu modo de ser. O Teatro Imaginário Maracangalha faz da rua a representação tão sagrado aos guaranis.

Ficha técnica:
Direção: Fernando Cruz
Dramaturgia: Fernando Cruz e atuadores
Atuadores: Ariela Barreto, Fran Corona, Moreno Mourão, Renderson Valentin e Fernando Cruz
Pesquisa: Patrícia Rodrigues
Alegoria: Lício Castro
Cenografia: Zéduardo Calegari Paulino
Figurino: Ramona Rodrigues
Preparação corpo em cena: Breno Moroni
Produtora e contra - regra: Ana Capilé
Vídeo e foto: Diogo Gonçalves- Ateliê Passarinho
Designe gráfico: Maira Espíndola
Assessoria de Imprensa: Carol Alencar Cozzati
Duração 50 min. /Classificação livre