O GRUPO

O Grupo Teatro Imaginário Maracangalha atua desde 2006 em Campo Grande/MS. Por opção estética trabalha a pesquisa em teatro de rua e espaços não convencionais para encenação numa perspectiva crítica e provocadora, com isso amplia o conceito de acesso as artes cênicas, circulando por ambientes que independem da caixa cênica tradicional para compartilhar conteúdo e arte. O formato 360º e os cortejos são marcas tradicionais do TIM.
O grupo estreou com a peça “Amar é...” pesquisando o universo do clown, abordando amor e diferenças entre uma palhaça cega e um palhaço mágico, o grupo recorre a referências de Charles Chaplin e a gagues tradicionais do circo.
Do repertório consta também a peça cômica “O último beijo”, uma adaptação de foto e rádio novela encenada a partir das fotonovelas produzidas na Revista Grande Hotel da década de 60.
Desde 2009 circula com a peça de rua “O conto da Cantuária”, texto medieval de Geofrey Chaucer em Contos de Canterbury (1340) que aborda o comércio das religiões, para tanto utiliza-se da pesquisa  no teatro de bufões e cantigas religiosas. A peça de rua “Conto da Cantuária” foi premiada no 30º Festival Sul-mato-grossense de Teatro da FESMAT (Federação Sul-Mato-Grossense de Teatro) em 2011 nas seguintes categorias:
Melhor Ator - Fernando Cruz, melhor Atriz - Telma Cordeiro, melhor ator coadjuvante Isac Zampieri e melhor atriz coadjuvante - Aniela Paes.
No mesmo Festival, a peça “Tekoha - ritual de vida e morte do Deus Pequeno” - Melhor Espetáculo, Direção, Dramaturgia, Figurino e Sonoplastia na categoria rua.
Em cortejo apresenta marchinhas de carnaval, sátiras políticas além de temas diversos e poesias do poeta corumbaense Lobivar Matos que foi objeto de pesquisa para espetáculo de rua Areôtorare sobre a obra e vida deste grande poeta brasileiro e Sul-mato-grossense.
Em 2010 o TIM estreou o espetáculo de rua “Tekoha - ritual de vida e morte do Deus Pequeno”, sobre a vida do líder indígena Guarani Marçal de Souza contemplado com Prêmio FUNARTE Artes Cênicas nas Ruas 2010.
Ao longo destes anos, a trupe participa ativamente de vários festivais, circuitos e mostras com espetáculos, performances, cortejos e oficinas. O grupo faz parte da Rede Brasileira de Teatro de Rua (RBTR) discutindo estéticas e políticas públicas para arte pública em espaços abertos.
Periodicamente realiza o Sarobá sarau/festa e o Seminário Arena Aberta, que reúne artistas de várias linguagens e a comunidade, sistematizando e produzindo arte e conhecimento sobre as estéticas para rua e ocupação dos espaços públicos abertos.
E anualmente realiza a Temporada do Chapéu, um festival nacional de teatro de rua, intervenção e performance a céu aberto. Além de comemorar o aniversário do grupo com uma mostra, na qual, apresenta todo seu repertório pela cidade de Campo Grande-MS.
Em 2012 o grupo passa a ter uma sede própria, além de manter a oficina “Teatro de Rua - Atos do Ofício” pesquisando nesta, uma metodologia própria para ocupação da rua numa perspectiva transgressora e uma estética própria, realizando semanalmente intervenções pelas ruas da cidade.
A trupe é dirigida por Fernando Cruz e tem como membros Fran Corona, Moreno Mourão, Estefânia Martins, Paulo Augusto, Renderson Valentim e Ariela Barreto. Com produção de Ana Capilé e Fabíola Marques.
Em 2013 o grupo estreia o espetáculo “Areôtorare - verbo negro e bororo do Índio Profeta” que foi contemplado com o Prêmio Estadual de Teatro Rubens Correa em 2012 da Fundação Estadual de Cultura do MS.
Em 2015 o grupo estreia o espetáculo “Tragicomédia de Dom Cristóvão e Sinhá Rosinha” adaptação do texto de Federico Garcia Lorca, para a montagem o grupo foi contemplado com o Prêmio Estadual de Teatro Rubens Correa em 2014 da Fundação Estadual de Cultura do MS. 
Hoje o grupo circula com as intervenções “Ferro em Brasa”, "Operário em Construção" e "Cabeça de Papelão" e com os espetáculos 'Conto da Cantuária", “Tekoha - Ritual de vida e morte do Deus Pequeno”, “Cortejo Ceno-Poético Areôtorare - verbo negro e bororo do Índio Profeta”, “Tragicomédia de Dom Cristóvão e Sinhá Rosinha” além de cortejos carnavalescos, dionisíacos e políticos, fazendo da rua seu palco e seu espaço de pesquisa.


   
Espetáculos

2006
- Amar é...
- O último beijo
2007
- Conto da Cantuária
- Histórias Indígenas
2009
- Tekoha - Ritual de vida e morte do Deus Pequeno
2013
- Areôtorare – o verbo negro e bororo do Índio Profeta
2015
- Tragicomédia de Dom Cristóvão e Sinhá Rosinha

Cortejos e Intervenções Cênicas

2007
- Sarobá
2009
- Abre Alas
2010
- Areôtorare
2012
- Poesia não compra sapato
- Ferro em Brasa
- Do Amor de Federico Garcia Lorca
2013
- O Operário em Construção
- Cabeça de Papelão

Ações Artísticas

2007 - 2016
- Sarobá Sarau/festa e Seminário Arena Aberta
2009 - 2017
- 7ª Temporada do Chapéu - Mostra de Teatro Rua, Intervenção e Performance à céu aberto.
2016
- 10 Anos na Rua - Mostra de Repertório (Teatro de rua, Intervenções, Seminários, Cortejo de São Genésio e Festa) do Teatro Imaginário Maracangalha

Atividades Formativas

2010 - 2016
- Oficina permanente de Teatro de Rua - Atos do Ofício
2011 - 2017
 - Seminário Aberta - Arte Pública

Prêmios

2010
- Artes Cênicas nas Ruas/ FUNARTE: montagem de espetáculo
2011
- 30º Festival sul-mato-grossense de Teatro com os espetáculos: Tekoha - ritual de vida e morte do Deus Pequeno; melhor espetáculo, direção, sonoplastia, figurino e dramaturgia
- O Conto da Cantuária: melhor ator e atriz
2012
- Prêmio Rubens Correa de Teatro/ Fundação Estadual de Cultura de MS: montagem de espetáculo.
- Prêmio Artes Cênicas nas Ruas/ FUNARTE: Ação Cultural Sarobá
2013
- Fundo de Investimentos Culturais FIC/MS: 4ª Temporada do Chapéu.
2014
- Prêmio Funarte Artes na Rua: Na Rua Sem Fronteiras-Circulação com os espetáculo ‘Tekoha’ e ‘Areôtorare’
- Prêmio Rubens Correa de Teatro/ Fundação Estadual de Cultura de MS: montagem de espetáculo
2015
- Programa Petrobras Distribuidora de Cultura: Corredor Guarani

Festivais

2008
- 2º Festival Boca de Cena em Campo Grande/MS: Conto da Cantuária
- Circuito Sul-mato-grossense de Teatro: Conto da Cantuária
- 1º Festival Internacional de Teatro em Dourados/MS: Conto da Cantuária
2009
         - Circuito Sul-mato-grossense de Teatro
         - Festival das Águas – Prefeitura Municipal de Corumbá-MS
2010
- 11º Festival de Inverno de Bonito/MS: Conto da Cantuária
- 1º Cena do Mato-Bienal de Teatro de Mato Grosso do Sul: Conto da Cantuária
2011
- 2º Festival Rosa dos Ventos em Presidente Prudente/SP: Tekoha
- MS Em Cena-5ª Representação em Três Lagoas/MS: Tekoha
- 9º Festival América do Sul em Corumbá/MS: Tekoha
- Circuito Sul-mato-Grossense de Teatro: Tekoha
2012
- 13º Festival de Inverno de Bonito/MS: Tekoha
- 5º Amazônia Encena na Rua em Porto Velho/RO: Tekoha
- 4ª Mostra de Teatro de Rua da Zona Norte em São Paulo/SP: Tekoha
- 11º Goiânia Em Cena - Festival Internacional de Artes Cênicas em Goiânia-GO: Tekoha
- Ato Nacional Guarani-Kaiowás em Campo Grande/MS: Ferro em Brasa e Tekoha
2013
- 7º Festival Boca de Cena em Campo Grande/MS: Areôtorare
- Sesc Encena MS em Campo Grande/MS: Tekoha
- 14º Festival de Inverno de Bonito/MS: Areôtorare
- 3ª Mostra Regional de Teatro de Dourados/MS: Areôtorare
- Circuito Sul-mato-grossense de Teatro: Areôtorare
- 5º Festival Internacional de Teatro de Dourados/MS: Ferro em Brasa
- 55º Festival Santista de Teatro de Santos/SP: Tekoha
- MS Em Cena-7ª Representação em Três Lagoas/MS: Areôtorare
- 8ª Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas em São Paulo/SP: Tekoha
2014
- Festival Boca de Cena - Semana do Teatro de MS: Areôtorare
- 4ª Feira de Teatro de Rua de Sorocaba/SP: Tekoha
- X Festival Internacional de Teatro de Rua em Aracati/CE: Tekoha
- II Festival Internacional de Itinerâcias Teatrais/ Mogi das Cruzes-SP: Tekoha
- Festival Amazônia Encena na Rua em Porto Velho/RO: Areôtorare e Tekoha
- I Mostra Cênica do Vale do Ivinhema em Nova Andradina/MS: Tekoha
- I Festival de Inverno de Caarapó/MS: Tekoha
2015
- Festival Boca de Cena – Mostra Sul-mato-grossense de teatro/MS: Tekoha 
- 5ª Feira de Teatro de Rua em Sorocaba/SP: Areôtorare
- IX Mostra de Teatro de Rua de São Miguel Paulista/SP: Tekoha
- Festival Matias de Teatro de Rua em Rio Branco/AC: Tekoha
- 10º Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo/SP: Tekoha
- 10º Festival Nacional de Teatro de Piracicaba/SP: Tekoha
- 43º Festival Nacional de Teatro Universidade Estadual de Ponta Grossa/PR: Tekoha
- 17ª Mostra SESC Cariri de Culturas: Tekoha
2016
- Corredor Guarani Circulação Região Sul - Prêmio Petrobrás Distribuidora de Cultura: Tekoha
- 12º congresso Internacional da Rede unida em Campo Grande/MS: Tekoha
- Comemoração do Teatro e Circo em Dourados/MS: Tekoha e Conto da Cantuária
- Programa Mosarambihára na Terra Indigena Pirakuá em Bela Vista/MS: Tekoha e Ferro em Brasa
- Programa Mosarambihára na Terra Indigena Te'yikue em Caarapó/MS: Tekoha
- Mostra Rede Brasileira de Teatro de Rua em Campo Grande/MS: Conto da Cantuária

2017
- 17º Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto/SP
- Reunião de Antropologia de Mato Grosso do Sul - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
- Boca de Cena – Mostra Sul-Mato-Grossense de Teatro e Circo
- Mostra Artística Rede Brasileira de Teatro de Rua em Presidente Prudente/SP: Conto da Cantuária





Fernando Cruz - Diretor, ator e produtor


Ana Capilé - Produtora e cozinheira





Fran Corona - Atriz e produtora


Ariela Barreto


Jonas Feliz - Músico


Moreno Mourão - Ator


Pepa Quadrini - Ator, músico e palhaço

Renderson Valentim - Ator e produtor


Estefania Martins - Atriz


Paulo Augusto

PARCEIROS


Bia Marques



Carol Alencar - Assessora de Imprensa



Uári Arruda